quarta-feira, 27 de abril de 2011

delírios.

Vivendo de passado, tentado suprir um presente vazio... Vazio de amor, vazio de sonhos, vazio de você.
Fugindo da realidade, te encontro em meus delírios noturnos. Alucinando ao ver seu rosto, e, como em uma pintura,  fico contemplando sua imagem tal qual a tela de um quadro raro. Nesses breves momentos em que te encontro, acredito que tomar o céu seria possível, pois ali, me fazes invencível. E para tanto basta que me sorria. Ao fazê-lo, peço que faça-o com a alma, como fazes em meus sonhos delirantes. Delírios tão reais que ao despertar a lembrança do seu toque provoca-me arrepios, sinto que tenho forças, eu poderia sorrir pelo resto do dia pois o sabor de seus lábios ainda se encontra nos meus. E me apego a estes sonhos. Pois ali, naquele prazeroso delírio, posso te ter aqui, como nunca esteve realmente. 

M.Corrêa

2 comentários:

  1. NOssa gostei pra caralho muito bonito o post bebe ;)

    ResponderExcluir
  2. que lindo , ta de parabens *-*
    Aline C

    ResponderExcluir